sábado, 20 de fevereiro de 2010

ERVAS E SUAS FUNÇÕES RITUALISTICAS - OXOSSI/OTOLU/NKOSI

Oxossi




Acácia-jurema: Usada em banhos de limpeza, principalmente dos filhos de Oxóssi. É também utilizada em defumações.
Alecrim de Caboclo: Erva de Oxalá, porém mais exigido nas obrigações de Oxóssi.
Alfavaca-do-campo: Emprega-se nas obrigações de cabeça, nos banhos de descarrego e nos abô dos filhos do orixá a que pertence.
Alfazema-de-caboclo: Conhecida popularmente como jureminha, a Alfazema é usada em todas as obrigações de cabeça, nos banhos de limpeza ou abô e nas defumações pessoais ou de ambientes.
Araçá – Araçá-de-coroa: Suas folhas são aplicadas em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e banhos de purificação.
Araçá-da-praia: Planta arbórea pertencente a Yemanjá e a Oxóssi. É empregada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence.
Araçá-do-campo: É utilizada em banhos de limpeza ou descarrego e em defumações de locais de trabalho.
Caapeba-pariparoba: Muito usada nas obrigações de cabeça e nos abô para as obrigações dos filhos recolhidos. Folha de muito prestígio nos Candomblés Ketu, pois serve para tirar mão de vumi.
Cabelo-de-milho: Somente o pé do milho pertence a Oxóssi; as espigas de milho em casa propicia dispensa farta. Quando secar troque-a por outra verdinha.
Capim-limão : Erva sagrada de uso constante nas defumações periódicas que se fazem nos terreiros. Propicia a aproximação de espíritos protetores. .
Cipó-caboclo: Muito utilizada em banhos de descarrego.
Cipó-camarão: Usada apenas em banhos de limpeza e defumações.
Erva-curraleira: Aplicada em todas as obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça.
Goiaba – Goiabeira: É utilizada em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos de Oxóssi.
Groselha – Groselha-branca: Suas folhas e frutos são utilizados nos banhos de limpeza e purificação.
Guaco cheiroso: Aplica-se nas obrigações de cabeça e em banhos de limpeza. Popularmente, esta erva é conhecida como coração-de-Jesus.
Guaxima-cor-de rosa: Usada em quaisquer obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça. É de costume usar galhos de guaxima em sacudimentos pessoais e domiciliares. Muito útil o banho das pontas.
Guiné-caboclo: Utilizado em todas as obrigações de cabeça, nos abô, para quaisquer filhos, nos banhos de descarrego ou limpeza, etc. Indispensável na Umbanda e no Candomblé.
Hissopo – Alfazema-de caboclo: Aplicada nos bori e nas lavagens de contas, do mesmo modo é empregado nos abô para limpeza dos iniciados.
Incenso-de-caboclo – Capim-limão: Usada nas defumações de ambientes e nos banhos de descarrego.
Jaborandi: De grande aplicação nas várias obrigações.
Jacatirão: Pleno uso em quaisquer obrigações. O seu pé, e cepa são lugares apropriados para arriar obrigações.
Jurema branca: Aplicada em todas as obrigações de ori, em banhos de limpeza ou descarrego e entra nos abô. É de grande importância nas defumações ambientais.
Malva-do-campo – Malvarisco: Seu uso se restringe aos banhos descarrego e limpeza.
Piperegum-verde – Iperegum-verde: Erva de extraordinários efeitos nas várias obrigações do ritual.
Piperegum-verde-e-amarelo: Tem o mesmo uso ritualístico prescrito para o piperegum de Oxóssi.
Pitangatuba: Usado em quaisquer obrigações de ori, bori, lavagem de contas e dar de comer à cabeça.

7 comentários:

Anônimo disse...

que lixo

Anônimo disse...

coloca tópicos pra entender melhor NAO CONSEGUI ACHAR NADA

Anônimo disse...

muito ruim

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Obrigada pelos comentários. Toda critica tem que ser avaliada e é sempre bem-vinda para aprimoramento do blog. Se vc puder esclarecer melhor o que espera encontrar, posso tentar lhe ajudar. Identifique-se.
A maioria das informações sobre ervas foram retirados de livros escritos por autores com notoriedade amplamente reconhecida. Fundamentos sobre ervas deverão ser perguntadas a sua familia de santo, isso não poderei colocar no blog. A minha intenção é passar informações que não compromentam a integridade de nossa religão e nem de nossas casas. Procuro respeitar sempre a transmissão oral, pois desta forma pessoas sem integridade moral não poderão afetar a integridade do seu próximo.
Obrigada mais uma vez.

Em construção disse...

Olá Hunso Sueli, sua benção.
Acho que as críticas são infundadas, pessoas querendo chamar atenção, ou desestimular este processo tão importante para a propagação da cultura.
Entendo sim, que caberia uma melhor exposição do conteúdo (que é ótimo), talvez separar com espaços cada item, facilitaria a leitura. Acredito que uma formulação visual cairia bem.
Agora quanto ao exposto, receba minhas humildes palmas como reverência eplo excelente trabalho.
Forte abraço!

Anônimo disse...

Querida,postura lastimavel desse irmão(ã)que disse no dia: -5 de bril de 2010, às 10.25h "que lixo", 5 de abril de 2010, às 10.27h "coloca tópicos pra entender melhor NAO CONSEGUI ACHAR NADA"
e também, no dia 27 de abril de 2010 às 10.30h "muito ruim"
Creio ser um(a) adepto(a) da religião, mas embora não sendo obrigatório ninguém gostar de nada, seria menos grosseiro não colocar absolutamente nenhum comentário com o propósito apenas de se desfazer de um trabalho tão bonito como esse voltado para a informação objetiva e esclarecedora que auxilia não apenas aos adeptos do candomblé, mas também aos leigos para que possam ter uma ótica menos preconceituosa sobre nós.
Que venham os esclarecimentos,as críticas construtivas, não isso, porque não podemos atribuir a esse tipo de comportamento o nome de crítica e sim de descaso, fato preocupante na religião, onde a cada dia, faz-se com que haja uma evasão intensa e imensa para outros segmentos religiosos.
Desse jeito voltaremos ao passado, perseguidos e execrados.
Vamos somar meus queridos e não dividir!

Abraços e parabéns pelo blog.

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Aplausos! Obrigada.