terça-feira, 24 de maio de 2011

JAGUN

Jagun é uma divindade guerreira, originário de Ekiti Ifòn, pois acredita-se que seja filhos de um dos Òrìsà Funfun... ao que se sabe é considerado um Guerreiro Branco... Considerado invencível, por sua bravura e coragem, nunca perdeu uma batalha, o que lhe deu o título de Keledjegbe – O Guerreiro Invencível... (vodun ligado ao tempo), é um vodun que como alguns pensam ser da família de Sakpatá e Azunsun (vodun da terra), não o é. É um voodun a parte, ou seja, vodun diferente da família citada, as folhas, as roupas, isès e o assentamento de Jagun são diferentes do vodun Sakpatá e familia Azunsun; veste-se geralmente de branco, dependendo do caminho que este venha, ou estampados bem claros entre as cores (branca, vermelha e marrom), não usa jamais a cor preta; suas contas são muito diferentes da família de Sakpatá e Azunsun; não usa palha da costa,quando usa é rosada, quando usa aze é aberto no rosto, não usa mascaras; porém, vem coberto de acordo com a família do vodun e não trás xaxará, usa muitos búzios, shawrò (guizo) e cabaças; dependendo da família cada um trás um instrumento diferente nas mãos; não existe um igual ao outro dentro da familia de Jagun; seus zandrós são diferentes do da família de Sakpatá e Azunsun. Vodun ligado totalmente ao tempo (ayiè); vodun muito rico e prospero mas simples ao extremo; possui fundamentos com vodun Gújá e Jagunà (Jagunan). 

Segundo as lendas e itans, conta-se que Jagun, era Guerreiro dos Exércitos de Obatalá e que foi enviado às Terras de Omolú para lutar pela páz em nome de Oxalá. Por isso, ele é cultuado em algumas nações como “Qualidade de Omolú”, por ter passado vários anos em terras de Omolú. Trata-se de um Orixá Funfun, pois o culto a Jagun nasceu no Ekiti Efon, por esse motivo Jagun é cultuado no Axé Efon como um Orixá separado de Omolú. Antes dele ter ido para as terras de Omolú já existia seu culto no Ekiti, onde era sua terra natal. Assim também conta seus itans que Jagun teve passagem não só nas terras de Omolú, mas também nas terras de Ifé (Terra de Ogun) e Elegibô (Terra de Osayan). Pela ordem do meridilogun, Jagun responde no Odú Ejionilê (oitavo Odu) Odú regido por Oxaguiã, Odú no qual também respondem outros Guerreiros Brancos como Ogun-Já e Oxaguiã Ajagunãn. Pela ordem de chegada dos odus, o culto a Jagun nasceu no Odu Okaran.

Os filhos de Jágun, tem aparência jovem, são autoritários, arrogantes, guerreiros, justiceiros, briguentos e agitados, fortes na adversidade, costumam fazer tudo à sua maneira, ouvem conselhos dos outros, mas costumam seguir sua própria vontade…São pessoas trabalhadoras, gostam de tudo rápido, exigem asseio, limpeza; são pessoas impulsivas; pessoas de espírito livre; enjoam de tudo facilmente; são dados a paixões violentas e passageiras, são curiosos, adoram viajar. Possuem grande proteção espiritual, boas amizades e, quase sempre, caminhos abertos. Possuem comportamento delicado, são honestas, dedicadas e atenciosas. Vivem com grandes esperanças, estão sempre apaixonadas, são sonhadoras, sofrem e se desdobram para ajudar e defender os amigos. Quando são repudiados ou sofrem algum tipo de traíção podem se tornar extremamente vingativas e amargas. Apesar de serem guerreiras e obstinadas, as pessoas de Jágun, às vezes se isolam preferindo ambientes calmos e tranquilos. A personalidade dos filhos de Jágun é um misto de caracteristicas de Ogun, Omolú e Oxaguiã.


Jágun, é uma palavra Yorubá, e significa: Guerreiro, Soldado.

Jagun é um Orixá ambicioso, luta para conquistar posição alta sem ver de que maneira…Apesar de ser Orixá Funfun (branco), é considerado e cultuado como Santo de Guerra, “santo quente”, carrega uma lança prateada na mão e um facão ao adaga e muitas das vezes dependendo do caminho de Jagun ele usa até um ofá nas mãos,pois conta se um itan que Oxalá o nomeia como o guerreiro de todas as armas veste-se somente de branco. Usa contas brancas rajadas de preto e dependendo da qualidade, intercalada com contas brancas, gosta também de contas feitas de buzios e marfin. Jágun é Orixá Jovem,quase chega ser um menino adolecente de Obatalá .. Ligado a Obatalá (Rei no pano branco ), tem caminhos com Ogun Já, Oxaguiã – Ajagunãn, e Ayrá. Tem caminhos também com Yemanjá e quase todas as Yabás, pois elas acalmam sua fúria.Quem traz Jágun ao barracão é Oxaguiã. Ele é considerado o “protetor” e “guardião” de Oxalufã.  Por ser considerado Orixá Funfun (branco) não leva azeite de dendê, e sim azeite doce , banha de ori, adin e as vezes mel e de preferencia a banha de Ori, suas comidas são todas brancas, aceita pipocas feitas na areia, bolas de inhame cozido, bolas de arroz, acaçá, obí funfun (claro), come também do Ebô (canjica) de Oxalá, assim como seus bichos também devem ser todos brancos, por ser ligado ao rei do pano branco (Obatalá ). Jágun dança com outros Orixás, acompanha na dança; Ogun e principalmente Oxaguiã e Oxalufã. A dança de Jágun é extremamente guerreira, começa com movimentos lentos, dançando com a palma das mãos viradas ora para baixo, ora para cima, simbolizando o céu e a terra, dança empunhando sua lança, seu momento de "extâse" é quando salta e se sacode todo empunhado a lança de um lado para outro, tamanha é sua fúria guerreira nessa hora.
Segundo as lendas, a lança prateada de Jágun, durante as batalhas e guerras, além de ser usada para proteção contra os males e feitiçarias e abrir os caminhos, deixava seus inimigos cegos após serem feridos por ela. Jagun, assim como Ogun, é um grande caçador, e por sinal foi ele quem ensinou seu irmão Oxóssi a caçar. Ele nao deixa também de ser um guerreiro, assim é Jagun, um grande guerreiro mas também um grande caçador. E algumas de suas cantigas relatam isso.


Conta o itan de Ogi-Ogbé/Okaran que existiam três irmãos: Já, Jágun e Ajagunãn. Eram três Guerreiros que pertenciam aos exércitos de Obatalá, lutavam e venciam todas as guerras e batalhas em nome de Oxalá e eram os Guardiões deste Orixá. Eram chamados de Guerreiros Brancos, por se vestirem somente com trajes brancos em homenagem a Obatalá. Eram considerados invencíveis, por sua bravura e coragem, nunca perderam uma batalha sequer. Sempre muito unidos, nunca se separavam. Mas um belo dia, os três irmãos guerreiros, foram guerrear contra a cidade de Oxun. Oxun com a grande sabedoria dos poderes de Ya mi, foi avisada que seu reino seria atacado. Oxun ficou desesperada e foi até Ifá para saber o que faria. Orumila mandou ela fazer um ebó, sacrificar oito Igbis à Oxalá e com o casco fizesse um pó e soprasse nas terras de Osogbo. Assim Oxun fez, quando os guerreiros chegaram para invadirem as terras, eles ficaram tontos e se perderam um do outro. Aí que Jagun foi para as terras de Omolú, Já para as terras de Ifé Ogun, e Ajagunã para as terras de Oxagyan. Mas mesmo assim, os três irmãos sempre estão juntos, respondem um pelo outro, eles continuam a ser Guerreiros Brancos, ou seja, são considerados Orixás Funfun, e sempre ligados a Obatalá, seus caminhos se cruzam…os três irmãos Guerreiros continuam nas batalhas, sempre guerreando pela Páz. Deram essa característica guerreira aos seus filhos. É por isso que o culto a Jagun foi assimilado ao de Omolú, sendo que depois disso conta o Itan que ele viveu alguns anos nas terras de Omolú e que lá encontrou uma linda mulher que também nao era das terras, mas estava lá por outros motivos, e se apaixonou por ela, tiveram filhos e se amam até hoje, e essa linda mulher era Yewá . Lá, ele se juntou com o Orixá Osayn e passou a ser um grande curandeiro, e em tempos de guerra ele cuidava dos guerreiros feridos com as porções e ervas mágicas que Osayn o ensinou. Jagun teve uma trajetória muito grande e bonita nas terras de Omolú, mas depois de anos retornou as terras do Ekiti-Efon, onde Oxun era rainha e Osagyan grande gurreiro e protetor do palácio e cidade de Oxun. Conta-se também que Jagun foi às terras de Osogbo, para destruir a cidade e buscar Oxun, pois Oxun tinha sua cidade onde era rainha Ekiti Efon, entao por ordem de Olooke ele fui buscá-la. Depois disso tudo ter acontecido, Jagun viveu anos nas terras de Omolu, Oxagyan trouxe Oxun de volta para Ekiti-Efon, por isso muitos acabaram se equivocando ao falar que foi Oxagyan quem deu as terras de Ekiti para Oxun, mas nao foi isso que aconteceu, ele apenas trouxe Oxun de volta a terra onde ela nasceu e era dona junto com Olooke seu pai. Orixá Olooke vendo o prejuizo que Jagun teve e o tempo que ficou em outras terras, por causa de seu pedido de buscar Oxun, intitulou Jagun Olu Efon (Guerreiro senhor de Efon), para retribuir o tempo que Jagun ficou afastado de sua terra que tanto amava (Ekiti – Efan). Orixá Jagun foi muito confundido com o culto à Omolu e Obaluaye, e foi por esse motivo que muitos de seus fundamentos se perderam, mas graças a Olorum e ao Axé Efón, está sendo resgatado todos os preceitos e orôs..Jagun possui caminhos próprios, como Jagun Odé, Arawe, Agaba e outros..Jagun um Orixá exclusivo do axé Efon, mas que foi migrado para as terras de Gege Mahí e Ketú….Jagun é um lindo Orixá de grande valor no Axé Efón, lembrando que o culto à Jagun no Efón (efan) é separado de Obaluaye….
Importante mencionar que a cidade iorubá Ijena ou Jena foi fronteiriça com o antigo Dahomé e outrora um dos grandes centro de contacto e aculturação entre duas das maiorias etnias da África os Ewe-Fon e os Yorubá...
Em território iorubá o descrevem segurando uma lança – Okò em uma das mãos e um facão – gbada na outra... sua cor predominante é o branco e seus interditos são o vinho de palmeira, cabe ressaltar que o vinho-de-palma é tabu para todas as divindades da família de Òrìsà-Nlá....
Nos Terreiros Tradicionais, Jagun é acomodado em cuscuzeiras de barro branco, veste-se de branco, porta uma lança de metal branca, mas não utiliza o Àso Òdùn denominado de Azen para cobrir o corpo e não tem direito de carregar o Sasara-owó, o único entre eles que tem cânticos específicos para guerrear... Divindade Dahomeana da luta, guerra e da execução da morte... É o mais belo dançarino do candomblé... Representa o poder "vida/morte", “fome/fartura", "saúde/doença", "guerra/paz" dentro do Odú Ejionilê. Ajagun ou Jagun é poderosíssimo e costuma atender às súplicas de todos". 
O Nascimento dos 3 Guerreiros Brancos
Contam os itans (lendas), que os 3 Guerreiros Brancos, Já, Jagun e Ajagunan, foram gerados do sêmem de Oxalufã dentro do casco do Igbin (caramujo), considerados portanto filhos de Oxalufã. Portanto a Ligação dos 3 irmãos é muito grande nos enredos de santo. Todas as pessoas que são iniciadas para esses Orixás, tem que saber o quanto é importante arrumar todo o seu complexo de Orixás Funfun (Brancos) (pois estes Orisás, não existem sem um conjunto), são ligados entre si, á Yemanjá e principalmente a Oxalufã e Ayrá, pois em uma determinada época os 3 irmãos Guerreiros: Já, Jagun e Ajagunan entram novamente no casco do Igbin (deixando a vida de seus filhos parada, estagnada por um periodo) e só quem reaquece a vida da pessoa tirando-a da estagnação é Ayrá.
E os filhos destes Orisás podem sempre que puderem estar arriando uma comida a Ayrá para
que ele mantenha sua vida sempre próspera e fluindo.



Caminhos do Orisá Jagun


Jagun Elewé : 
Ligado a familia Unjí,esse caminho é o caminho que Jagun passou nas terras de Sakpata e encontrou Orisá Ossayn e aprendeu a magia da cura e das folhas.Caminha com Ossayn.Sua ferramenta é um opere Ossayn prateado mas sem as folhas. Faz Oro com Ossayn,  ligado a Erinlé e Ogun Já. Nesse caminho ele é muito guerreiro, ligado a cura e os misterios de magia de Ya Mi Osoronga.



Jagun Alagba ou Jagun Abagba :

Esse caminho de Jagun é muito melindroso, pois ele tem muita ligação com Ya Mi e Baba Egun.Pessoas desse caminho tem, pelo menos, que tomar Bori ou Obi com Ejé duas vezes ao ano. É um caminho muito quente. Tem ligaçao com Yewá e todas  pois ela foi sua esposa e é bom arrumar todas as Yabas para acalma-lo, alias todos os caminho é bom cercar com muito Orisá de água e Oxalá. Esse caminho é ligado a Ajagunã e Já. Ele leva uma mão de pilão nas costas e mora no quarto de Oxala ou em um quarto com Ajagunã/Betiode ou Betioco dependendo do Odu da pessoa e Já.Para mexer com esse Orisa independente de caminho tem que tratar bem de Ya mi, Egun e Esú.


Jagun Odé Ou Jagun Olodé :
Ligado aos Odés. Inclusive mora no quarto dos Odés. Ligado a Ogun e Oxossi. Ele usa um Ofá prateado. Faz Orô com Oxossi e Ogun Já. 

Jagun Igbona :
Ligaçao com Ayrá,nessa fase Jagun era lento como um igbín, e por isso Ayrá esquentou o casco do igbín  para aquece-lo. Por isso nessa fase Jagun é muito quente por ser ligado aos Orisás do fogo ,Ayrá e Oyá.

Jagun Agbá funfun :
Ligado a Osalufan,Yemanja e Osaguian..Esse caminho tem que fazer bastante oro a Ayrá pois ele é guerreiro mais é bem lento ....

Jagun Ajojí ou Jagun Seji Lonan :
Ligado a Ogun,muito sanguinario..Ele é muito quente e guerreiro,nessa fase Jagun usa mariwo ou abre caminho para acalma-lo.Faz orô com Ogun,esse caminho leva um ileke e umbigueira de ferro, e com Osaguian. Ligado a Esú Ona também..

Jagun Aisan :
Esse caminho de Jagun é totalmente femea ou seja Yagba, nesse caminho ele se cobre de palha ou mariwo.Quase não se faz mais.Assim conta -se o itan que ele nesse caminho seria femea.E por mais um motivo que muitas pessoas confundiram Jagun c/ Oluaye por esse caminho usar palha.Esse caminho só se arruma não se faz em Ori.


Jagun Etetu: É jovem e guerreiro. Come com Ogum e Oyá. Veste de branco, usa biokô

Jagun Itubé: É jovem e guerreiro; leva na mão uma lança chamada okó; Tem caminhos com Ogunjá, Oxaguian, Ayrá, Exu e Oxalufan. Não come feijão preto.

Jagun Itetùligado a Yemonjá e Oxalá

Jagun é um orisá muito temperamental e jovem é bom ter muita cautela para zelar por esse orisá pois sua furia é muito grande. Jagun é funfun como oloke, ajagunã ,já e outros, só que nada o impede de usar um pouco de (epô) dende, sómente quando ele vai comer bicho de 4 pés. Deixando claro que não são todos caminhos de Jagun que aceita epô (dende)mas o certo é o melhor fora o seu labé é usar banha de ori e muito efun.Suas contas não são especificas,mas ele adora cauris(buzios branco) e marfins, que por sinal o pertence. Jagun come faisão, pavão, peru, pombo, coquem, galos, carneiros, cabritos novos e claro o igbim, pois esse não pode faltar para nenhum dos caminhos ate por que a massa que vai dentro de seu igba, leva o ejé branco do igbín e o casco vai pendurado no seu ileke de buzios

32 comentários:

FUNKNERD disse...

amei! obrigado eu sou jagun!

Anônimo disse...

por favor existe esta qualidade de jagun, agoro e quais os seus caminhos muito obrigada.

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Desculpa, não entendi a pergunta.A qual qualidade vc se refere? No post já estão descritos os caminho de Jagun.
Seja mais claro, para que eu possa tentar ajudar.
Axé

Anônimo disse...

jagun agoro

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Agoro não é um caminho de Jagum, é um caminho do Vodun Sakpata nas terras de Savalou. Tem ligação com Nanã e veste branco.
Espero ter ajudado um pouco.
Axé

mtt disse...

omulu com yemanja!
???
qual os caminhos
cores
qualidade
ligações etc.

estou curioso(pai de santo mora longe) :(

obrigado!!

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Desculpa mtt, mas não entendi as interrogações de omolu com yemanja. E que caminhos, cores, qualidade, ligações etc..vc esta se referindo?
Formule, por favor, melhor a sua duvida para que eu possa tentar ajudar.

mtt disse...

omulu com yemanja!

qual a qualidade
cor do pai e da mãe
caminhos dessa coroa
e ligações com outros orixas?

:) axé

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Continuo sem poder responder. Omolu com Yemanjá não formam um caminho, cada um é um, sem jogo, não tenho como saber qual caminho eles pertencem. Só um jogo pode esclarecer isso.
:)axé

mtt disse...

agora eu entendi..

esses orixas sao meus pais
e meu painho disse que é meio complexo o entendimento..
terei que ser paciente até ele joga pra mim..

mas vc pode me explica sobre omulu e as influencias sobre o coroado desse orixa magnifico??

Olorum lhe de Axé ! obrigadasso pela força XD

Anônimo disse...

sou de jagun mas as qualidades que li,nao bateu com a do meu pai(jagun).minha mae de santo diz ter feito jagun pepe.
nao sei se esta serto.alguen conhece essa qualidade de jagun no efon?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Não conheço, posso até pesquisar. A única coisa que sei é que pepe quer dizer altar.
Desculpa
Asé

Toda minha vida disse...

obrigado pela atenção. e mutunba aus mas novos e aos meus mas velhos.

Alexandre disse...

Sempre fui cuidado como filho de Jagun.
Contudo na minha obrigação de confirmação para Ogan, minha mãe, que já é falecida e era muito antigo no Axé, preparou Ayrá.
Tive muitos problemas então, só melhorando quando voltei a cultuar Jagun como o dono do Orí.
Não sei porque isso ocorreu, pois ela era muito habilidosa.
Por não ser rodante, nunca me foi falado grandes fundamentos sobre meus Orixás.
Tenho muita afinidade com Ajagunã, que responde muito no meu Jogo e que muitos dizem ser o verdadeiro dono de meu Ori.
Em fim, será que eu sou de Igbonã ou de Ajoji.
Meu juntó é Oxum e minha nação é Nago Egbá, gostaria de sua opinião.
Motuba

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Motumbá Axé! Kolofe Ogan!

Pai Ogan, me desculpa, mas não posso opinar sobre quem pode ser o dono de sua cabeça,no minimo seria uma grande irresponsabilidade.Veja bem, o senhor mesmo já apresentou 3 caminhos, o máximo que posso fazer é sugerir que o senhor procure um bom jogo, para desvendar qual o verdadeiro dono do seu ori, esta é a ÙNICA forma.
Estou a sua disposição para quaisquer outros esclarecimentos.
Axé!

Anônimo disse...

Kolofe Olofin Olorum.
Você tem toda a razão, é que na minha tradição, o dono do Ori, só é mesmo confirmado no Amadossi, pois os caminhos Odus e Omó-Odus, bem como suas respectivas Itãns, a muito já foram perdidas.
Como Ogam, quem faz o rito é o Orixá que dá o cargo.
Bem, no final tudo é uma questão de fé, pois acima de todos nós está Olofin Oludumare.
Axé

carlos disse...

carlos de jagun: 01 de julho de 2012

Bem, meu enredos são com oxalifã e meu juntó é ogum megê. então como posso me aprofundar nos misterios de meu orisá? que caminho Jagun segue nesta situação? no caso de jagum trazer em seu enredo ligação com oxumarê como posso abrir com mais clareza minhas interrogaticas já que en sua maioria este orisá tem ligação com ayrá, oxalufan. oxaguiã?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Olá Carlos!
Desconheço a ligação de jagun com oxumare. Quanto a jagun tudo q tenho para passar esta no blog. Com certeza, quem passou seu enredo pra vc, saberá te responder.
Asé!

carlos disse...

boa noite Sueli, bem fungindo um pouco dos rituais de jagun, poderia me responder sobre o verdadeiro significado de Esú Baraketu? o que traz esse orisá? grato por sua atenção, Carlos

Jorge disse...

Boa noite e mutumbá...meu nome é jorge e fui feito de jagum no efon,mais depois de anos não sei a qualidade do meu. Meu padrinho de oruncó me disse que é sasarrê.porém me disse que quando eu tomar obrigação meu santo iria vir com um ofá..... por acaso a senhora conhece esta qualidade. aguardo respostas e desde já muito obrigado.

Anônimo disse...

boa noite , sou de jagum com osoguian .
queria saber como é o formato da lança okó ?

quais as cores eu posso vestir ?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Vc pode vestir qualquer cor. Jagun se veste normalmente de branco ou estampado com cores claras. Òkó quer dizer lança, o formato é de uma lança, enfeitada com palha que esconde a ponta da arma envenenada que causa febre a quem espeta.
Espero ter ajudado.

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

O Jagum que usa ofá pra mim é Olodé, tem fundamento com Odé Inle e Ogum Já.

Carlos Cleiton disse...

boa Tarde ?
gostaria de saber que qualidade de Oxun traz com exu como seu juntó?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Boa Noite Cleiton! Pelo o que aprendi até hoje, Exú não é juntó nunca. Não conheço nenhuma Oxum com este caminho.

carlos cleiton disse...

Boa noite munha tão atenciosa mãe Sueli, bem como pedir seus conselhos tb ainda não entendo como o juntó de meu seguidor esta apenas sendo respondido por Exú, uma vez que ele é de Oxun? E , tb já dei obí branco para ter a certeza e meu pai Exú não abre mão? o que devo fazer, não quero errar?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Boa Noite Clayton!

Querido sugiro que vc pesquise bastante junto ao seu Zelador(a) a respeito do que esta acontecendo pois, Orixá Exú nunca, nunca mesmo é juntÓ, tendo em vista suas caracteristicas e funções.
Espero ter ajudado.

Anônimo disse...

Ajudou sim e muito obrigado por tudo, mas o que vc me Diz de Xoroquê e topé ( ogun com Exú e oyá com Exú )?

Hunso Sueli de Vodun Abe disse...

Orixá e adjuntó compõe a liderança do SEU Orí.
Essa formação que vc citou não é adjunto, são fundamentos/enredos de duas DIVINDADES que comem e/ou são assentadas juntas, é diferente de adjuntó.

Espero ter me feito entender

Anônimo disse...

Yami motunba sueli eu sou de jagun e sou da nacao ewkiti ewe-efon mais nao sei a qualidade de meu pai

Anônimo disse...

Eu tenho arrumado meu pai jagun,osaalufa ,osoogyian,yiemonja,osun,osun,nanaayra,sango,e o iba ori

INTIMIDAE disse...

VOCE PODE ME PASSAR UM EMAIL PARA EU FALAR COM VC BENÇA ORFEU_1807@YAHOO.COM.BR
ADALBERTO